Começam a valer novas faixas de salário mínimo paulista, de R$ 810 e R$ 820

 

Começam a valer neste mês os novos salários mínimos nacional e paulista.

 

O mínimo nacional fica R$ 724, valor 6,78% maior que o vigente até o fim de 2013, de R$ 678.

 

O novo mínimo deve injetar R$ 28,4 bilhões em renda na economia neste ano, de acordo com o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos).

 

Ainda segundo dados do Dieese, o salário de R$ 724 embute aumento real de 72,35% sobre o de 2002, de R$ 200, e 48,2 milhões de pessoas têm rendimento referenciado no mínimo.

 

No Estado de São Paulo, o salário mínimo é maior.

 

Há dois novos pisos, válidos desde o dia 1º deste mês: R$ 810 (antes, R$ 755 –alta de 7,28%), para trabalhadores como domésticos, motoboys e de serviços de limpeza, e R$ 820 (antes, R$ 765 –aumento de 7,19%), para operadores de telemarketing e cobradores de ônibus, por exemplo.

 

As novas faixas de São Paulo já foram publicadas no Diário Oficial do Estado.

 

IMPOSTO DE RENDA

 

Com os novos mínimos e a tabela de Imposto de Renda 2014, trabalhadores que até o ano passado estavam isentos do tributo podem ter que começar a pagar. Essa faixa também sofreu reajuste, mas de 4,5% –menor que o do mínimo.

 

Pela nova tabela do IR, está isento neste ano quem ganhar até R$ 1.787,77 por mês. Até 2013, o limite era de R$ 1.710,78 mensais.

 

Fonte: Folha de S. Paulo – 03/01/2014

 

Balaminut Consultores Empresariais Ltda  |  suporte@balaminut.com.br  |  Fone 19. 2105 1000
As informações contidas neste documento tem caráter meramente informativo/opinativo, produzidos com base nos atos normativos vigentes na data de sua elaboração. Para garantir segurança jurídica, recomendamos consulta formal aos órgãos oficiais. Somente os textos publicados no Diário Oficial estão aptos à produção de efeitos legais.